Skip to content

Planeta dos Macacos – A Origem – Crítica

2 setembro 2011

Rise of the Planet of the Apes – EUA- 2011 – Direção: Rupert Wyatt – Elenco: James Franco, Andy Serkis, John Lithgow, Tom Felton – Duração: 105 minutos – Gênero: Ficção Científica – Avaliação: Ótimo

Atenção: a crítica tem SPOILERS, que contam detalhes do filme.

Will Rodman (James Franco) é um cientista que trabalha em um laboratório onde macacos são cobaias para o desenvolvimento de medicamentos. Atualmente ele está envolvido em um projeto onde existe o conflito de interesses: ele busca um medicamento para a cura do Mal de Alzheimer, o qual seu pai Charles (John Lithgow) é vítima. Ele tem resultados interessantes com uma macaca que recebeu a nova droga. Porém, ao demonstrar a nova droga para os acionistas do projeto, um acidente com a macaca faz sua pesquisa ser abortada, com censura de seu superior. Deste ponto de fracasso, ele acaba levando um filhote de macaco para casa. Lá, ignorando os procedimentos éticos do laboratório, ele administra a nova droga em seu pai, que tem incríveis avanços na luta contra a doença. Em paralelo, ele descobre que o pequeno macaco Caesar (César, para os tupiniquins) vai desenvolvendo uma incrível habilidade cognitiva, resultante da genética de sua mãe, percussora nos testes. A cada dia, Caesar está mais inteligente, como se fosse uma criança em desenvolvimento. Em um momento, ele pergunta se é um animão de estimação, e a partir  daí começa a entender seu lugar na família, o que aumenta sua percepção sobre sua vida. Ele começa a questionar se é apenas um animal, como um cachorro. Entretanto, seus sentimentos e inteligência o diferencia dos demais. Já maior, Caesar ataca um vizinho ao tentar defender Charles, que tem um retrocesso em seu quadro clínico. Com isto, Will perde sua guarda e ele é levado a um abrigo de macacos. Lá ele tem contato com a crueldade humana e descobre como realmente são tratados os macacos pelos humanos. Cada vez evoluído, Caesar começa a organizar os macacos para iniciar sua revolução. Evolução inicia revolução, e Caesar é agora o líder deste movimento contra os humanos. Começa o início de uma nova era para os humanos.

 

Planeta dos Macacos, A Origem, nos mostra como teria ocorrido a supremacia dos símios na Terra sobre os humanos retratada na trilogia O Planeta dos Macacos, onde os humanos são escravos e os macacos, a raça dominante. Como não assisti ainda a trilogia original, não posso comentar, mas como assisti o Planeta dos Macacos de 2011, de Tim Burton, chego a conclusão que está é infinitamente melhor, pela história que consegue prender durante todo o filme. Embora o filme seja pró-macaco, é importante ressaltar que todos os macacos foram criados em computador, o que pode ser notado em algumas cenas. Entretanto, o olhar de Caesar, interpretado por Andy Serkis, que também fez o Gollum de o Senhor dos anéis e King Kong. Sem dúvida, a computação gráfica impressiona e a cena da batalha na ponte é perfeita. O filme aborda vários temas, como uso de cobaias, ganância farmacêutica, maus tratos com os animais, solidariedade. Enfim, um leque cheio de temas. Mas vale aqui citar que Caesar não quer dominar o mundo. Ele apenas busca para os de sua espécie uma vida digna, livre, da qual foram tirados. Caesar não é mal e todos acabam torcendo por ele. Um filme que com certeza agradou aos novos telespectadores da série e acredito que não decepcionou os demais. Recomendo! Ah, logo depois dos primeiros créditos há uma cena que parece inspirar uma continuação. Vamos Aguardar.

Confira o trailer abaixo e vá assistir!

 

LClarindo, que achou o macaco mais inteligente que muitos!

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: