Skip to content

Planeta Dos Macacos – Crítica

22 junho 2010

Planet Of  The Apes – EUA – 2001 – Direção: Tim Burton – Elenco: Mark Wahlberg , Tim Roth , Michael Clarke Duncan , Helena Bonham Carter – Duração: 120 minutos – Gênero: Ficção Científica – Avaliação: Macacos me mordam: muito bom!

O ano é 2029. A estação espacial Oberon treina chimpanzés para missões de reconhecimentos no espaço. Durante uma tempestade, um dos macacos é enviado para uma missão, mas acaba perdendo o contato com a nave. Com isto, o astronauta Leo Davidson (Mark  Wahlberg) parte sem permissão em busca do primata perdido. Porém, ele também perde o contato e com problemas na cápsula, se vê obrigado a pousar em um planeta desconhecido, que se assemelha à Terra, devido a sua paisagem. Porém, o que mais assustará Leo aparece logo que ele consegue pousar: Humanos são tratados como escravos e fugitivos por macacos que falam inglês e agem como humanos, sendo os dominantes no planeta. Aprisionado, ele consegue juntar mais alguns humanos para fugir e tentar entrar em contato com sua nave novamente. Nessa empreitada, ele é ajudado pela chimpanzé Ari, que critica a forma como os humanos são tratados, sendo uma defensora da igualdade entre as raças. Com ela, eles tentarão fugir até um local sagrado para os macacos, onde houve o início da espécie como dominante. Entretanto, para isto eles terão que enfrentar o General Thade (Tim Roth), que quer extinguir os humanos, e que quer Ari ao seu lado. Diante disto, Leo liderará a rebelião dos humanos contra  o exército dos macacos, que trará à luz verdades jamais imaginadas por eles.

Thade e Leo numa conversa!

Planeta dos Macacos é uma refilmagem de Tim Burton ao filme homônimo de 1968 e também a famosa série dos anos 60 e 70. Como não assisti o primeiro, sempre me baseei na história de Tim Burton. Para mim, este filme é um clássico da ficção científica que nos abre os olhos aos aspectos do comportamento humano, pois é estranho vermos os macacos serem a classe dominante no planeta. Mas o que devemos mesmo nos atentar ao filme é o comportamento dos macacos, muitas vezes parodiando o humano (sede de poder, política, maus tratos) e que faz levantar a questão de quem realmente é a raça mais desenvolvida, quando avaliamos estes aspectos. Planeta dos Macacos tem, na minha opinião, uma dos melhores finais do cinema, ao que nos remete ao famoso “Putz, não acredito”. Isto vale tanto para esta versão quanto para a versão antiga, que eu já tinha visto o final. Para quem ainda não assistiu, não perca a oportunidade de assistir a este clássico, que assim como a maioria dos filmes de Tim Burton, vale a pena. Para quem gosta do filme há uma opção de DVD duplo, recheiado de extras.

Confira o trailer abaixo!

LClarindo, que não gosta de macaquices!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: